A visita

06:28
Poema de Nestor Victor Vemos-nos face a face. Incendidos, magoados, Como no eclipse o sol, são seus olhos funéreos. Ela tem mãos de lobo. E ...
0 Comments
Read

Flor morta

06:24
Poema de Nestor Victor Quando ela passa a luz empalidece; Flui do sol morto clarão de lua. Como um alfange, o seu andar parece Deixar a estr...
0 Comments
Read

Serenata

06:13
Poema de Vicente de Carvalho Pela vasta noite indolente Voga um perfume estranho. Eu sonho. E aspiro o vago aroma ausente Do teu cabelo cast...
0 Comments
Read

Saudade

06:13
Poema de Vicente de Carvalho Belos amores perdidos, Muito fiz eu com perder-vos; Deixar-vos, sim: esquecer-vos Fora demais, não o fiz. Tudo ...
0 Comments
Read

Horas de amor

06:13
Poema de Vicente de Carvalho Só vivo as horas que passo Junto de ti, meu amor, Tua cintura em meu braço, Meu beijo em tua boca em flor. Só a...
0 Comments
Read

*

06:13
Poema de Vicente de Carvalho Não me culpeis a mim de amar-vos tanto, Mas a vós mesma e à vossa formosura, Pois se vos aborrece, me tortura V...
0 Comments
Read

vadiagem mística

05:47
Poema de Oswald de Andrade Passei quase toda a manhã na Basílica Rezando e olhando Vi dois casamentos Bentos De fraque O sacristão chama-se ...
0 Comments
Read

cidade

05:47
Poema de Oswald de Andrade Foguetes pipocam o céu quando em quando Há uma moça magra que entrou no cinema Vestida pela última fita Conversas...
0 Comments
Read

walzertraum

05:47
Poema de Oswald de Andrade Aqui dá arroz Feijão batata Leitão e patarata Passam 18 trens por dia Fora os extraordinários E o trem leiteiro Q...
0 Comments
Read

Pecados

05:35
Poema de Nestor Victor Já ocultamos os dois mais de um segredo, Coisas que nunca nós revelaremos... Uns pequeninos crimes que, com medo, Mas...
0 Comments
Read

ditirambo

05:28
Poema de Oswald de Andrade Meu amor me ensinou a ser simples Como um largo de igreja Onde não há nem um sino Nem um lápis Nem uma sensualida...
0 Comments
Read

Pirilampos

05:11
Poema de Henriqueta Lisboa Quando a noite vem baixando, nas várzeas ao lusco-fusco e na penumbra das moitas e na sombra erma dos campos pisc...
0 Comments
Read

Nu

04:23
Poema de Manuel Bandeira Quando estás vestida, Ninguém imagina Os mundos que escondes Sob as tuas roupas. (Assim, quando é dia, Não temos no...
0 Comments
Read

A ausência

08:00
Poema de Nestor Victor Por mais que os dias se prolonguem, cedo Os que são nossos lá se vão embora, E quando restam poucas é que o medo Vem ...
0 Comments
Read
Tecnologia do Blogger.