Volta à palhoça

Imagem de José Barbosa da Silva

Poema de José Barbosa da Silva



Ô Gêgê!...
Tenho uma casa de palha
Quando tiveres saudade
Vá visitar a canalha

Fica pertinho da grota
Dentro das matas sem falha
Esta vivenda amorosa
Onde o amor se agasalha

Em cada canto da casa
Pendurei uma esperança
E os dizeres são estes:
Quem espera sempre alcança

Não me conformo em viveres
Longe de tua palhoça
Quanta saudade terás
Desta vivenda da roça

Ô Gêgê!...
Tenho uma casa de palha
Quando tiveres saudade
Vá visitar a canalha



Fonte: "107 partituras de Sinhô", Instituto Piano Brasileiro, 2017.
Originalmente publicado em: Carlos Wehrs & C. nº ch. 1304, 1926-1927.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.