Tesourinha

Imagem de José Barbosa da Silva

Poema de José Barbosa da Silva



Ai!... Ai!... Ai!...
Seja este ou aquele!
Ó minha tesourinha,
Corta já a língua dele!

Há muito vens batalhando
Pra me ver aborrecido.
Mas desiste dessa farsa
Pois que é tempo perdido!

Não faças como o garoto
Que, a mando do vizinho,
Apedrejou minha gaiola
E matou meu passarinho.


É loucura procurares
Minha estrela derrubar.
O guia que Deus me deu
Só ele me pode tirar.



Fonte: "107 partituras de Sinhô", Instituto Piano Brasileiro, 2017.
Originalmente publicado em: Irmãos Vitale, nº ch. 435, 1927.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.