*

Imagem de Silva Alvarenga

Poema de Silva Alvarenga



Já viste sobre o mar formando giros
De aves ligeiras turba graciosa?
Assim vagam nos ares mil suspiros,
Ó Glaura venturosa;
Mas se queres piedosa
Recolher o que leva as minhas dores,
Não chames os que são de várias cores,
Nem verdes, nem azuis, nem cor de rosa;
Chama aquele que, já cansado, gira,
Que espira de ternura
E as asas roxas tem de magoa pura.



Fonte: "Obras Poéticas", B. L. Irmãos Garnier, 1864.
Originalmente publicado em: "Glaura: poemas eróticos", Officina Nunesiana, 1799.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.