*

Imagem de Souza-Andrade

Poema de Souza-Andrade



Tudo é mentira em miserável mundo!
Tu, que eu julguei-te dom celeste e santo,
A maldição a ti que me enganaste,
Falsa amizade... não és mais que do homem
Hipocrisia e serpe. E eu pensava
Do amor na eternidade... maldição
A toda esta existência! Nuvem bela
Cobria uma hora a flor que o vale cresce .
Apareceu o sol - negra verdade!
E tudo não foi mais do que uma sombra,
Uma estação da momentânea infância.



Fonte: "Harpas Selvagens", Tipografia Universal de Laemmert, 1857.
Originalmente publicado em: "Harpas Selvagens", Tipografia Universal de Laemmert, 1857.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.