Ó mão de lixa!

Imagem de José Barbosa da Silva

Poema de José Barbosa da Silva



Eu tenho uma gaiolinha
Presa num pedestal.
Nela só pode cantar
O nosso amigo cardeal.

Ó mão de lixa, ó mão de lixa,
Tu pra mim não tens valor,
Não tens valor.

Tens a pele tão grossa,
Tão grossa,
Que é capaz de lixar
O nosso amor.



Fonte: "107 partituras de Sinhô", Instituto Piano Brasileiro, 2017.
Originalmente publicado em: Casa Beethoven - Nascimento Silva & Cia., sem nº ch, década de 1920.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.