*


Poema de Ildefonsa Laura César


Quem não sabe o que é dar ais,
Quem tem livre o coração,
Quem não prova ingratidão,
É feliz entre os mortais.
Quem goza bens tão reais
Que alegre vida entretém.
Tudo mais vê com desdém:
Daquele os bens não inveja,
Nem que muito feliz seja
Quem chega a gozar seu Bem.

-

Cupido as armas fatais
Aos pés de Lília lançou,
Com elas Lília se ornou,
É feliz entre os mortais.
Goza dos dons divinais,
Já c'os deuses se entretém!
Ao mundo mais não convém
A nova sócia do Amor:
Ela fere com rigor
Quem chega a gozar seu Bem.



Fonte: "Ensaios Poéticos", Tipografia Epifânio J. Pedroza, 1844.
Originalmente publicado em: "Ensaios Poéticos", Tipografia Epifânio J. Pedroza, 1844.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.