A outra dama que gostava de o ver mijar

Imagem de Gregório de Matos

Poema de Gregório de Matos



Inda que de eu mijar tanto gosteis,
que vos mijeis com riso e alegria,
haveis de ver de siso inda algum dia,
porque de puro gosto vos mijeis.

Então destes dois gostos sabereis
qual é melhor e qual de mais valia:
se mijares-vos vós na pedra fria,
se mijando eu tapar, que não mijeis.

À fé, que aí fiqueis desenganada,
e então conhecereis de entre ambos nós
qual é melhor, mijar ou ser mijada.

Pois se nós nos mijamos sós por sós,
haveis de festejar uma mijada,
porque eu a mijar entro dentro em vós.



Fonte: "Obra Poética", Editora Record, 1992.
Originalmente publicado em códices da segunda metade do século XVII.

Comentários