No dia em que fazia anos dona ângela

Imagem de Gregório de Matos

Poema de Gregório de Matos



Pois os prados, as aves, as flores
ensinam amores,
carinhos e afetos:
venham correndo
aos anos felizes
que hoje festejo:
Porque aplausos de amor e fortuna
celebrem atentos
as aves canoras,
as flores fragrantes
e os prados amenos.

Pois os dias, as horas, os anos
alegres e ufanos
dilatam as eras;
Venham depressa
aos anos felizes
que Amor festeja.
Porque aplausos de amor e fortuna
celebrem deveras
os anos fecundos,
os dias alegres,
as horas serenas.

Pois o Céu, os Planetas e Estrelas
com Luzes tão belas
auspiciam as vidas,
venham luzidas
aos anos felizes
que Amor publica.
Porque aplausos de amor e fortuna
celebrem um dia
a esfera imóvel,
os astros errantes
e as estrelas fixas.

Pois o fogo, água, terra e os ventos
são quatro elementos
que alentam a idade,
venham achar-se
aos anos felizes
que hoje se aplaudem.
Porque aplausos de amor e fortuna
celebrem constantes
a terra florida,
o fogo abrasado,
o mar furioso
e as auras suaves.



Fonte: "Obra Poética", Editora Record, 1992.
Originalmente publicado em códices da segunda metade do século XVII.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.