Canção das duas Índias

Imagem de Manuel Bandeira

Poema de Manuel Bandeira



Entre estas Índias de leste
E as Índias ocidentais
Meu Deus que distância enorme
Quantos Oceanos Pacíficos
Quantos bancos de corais
Quantas frias latitudes!
Ilhas que a tormenta arrasa
Que os terremotos subvertem
Desoladas Marambaias
Sirtes sereias Medéias
Púbis a não poder mais
Altos como a estrela d'alva
Longínquos como Oceanias
- Brancos, sobrenaturais -
Oh inacessíveis praias...



Fonte: "Antologia Poética", Editora Nova Fronteira, 2001.
Originalmente publicado em: "Estrela da Manhã", 1936.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.