Madrigal do truco

Imagem de Mário de Andrade

Poema de Mário de Andrade



Um Jogador solista (em parlato):
- Truco!

(cantando):
Arreda porteira! Aí vai
Os peitos do Zé Migué
Laranja não tem caroço
Jacaré não tem pescoço
Truco de baralho velho!

O grupo madrigalista:

Seis papudo! Sai tapera
Seis seu cara de tatu
Seu portão de cemitério
Arapuca de bambu
Toma seis que três é pouco!

Sai do caminho porqueira
Toma nove, seis é pouco
E diga porque não quer
Quem não pode não me espera
Seu cara de jacaré!

Truco mesmo! Sai perneta
Reboco de igreja velha
Esteira de bexiguento
Sapicuá de lazarento
Sumítico arrisque o tento!

Trucou, aguenta a parada
Carrapato é bicho feio
Tem cabelo até no joeio
Mosquito não leva freio
Pernilongo não se capa!



Fonte: "Poesia completa", Editora Itatiaia, 1987.
Originalmente publicado em: "Poesias completas", 1955.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.