Olhando o céu

Imagem de Zalina Rolim

Poema de Zalina Rolim



Manhã límpida e fria. Alegremente,
Por entre as grandes árvores coada,
Num largo feixe luminoso e quente
Vara do sol a fina luz dourada;

Palpitam asas, veludosamente,
Na maciez dos ninhos... Esgarçada
Pelo tremor da aragem, lentamente,
Sobe do fumo a fita desdobrada.

Madrugadoras, leves andorinhas
No azul sereno, em trémulos adejos,
Passam traçando caprichosas linhas...

Ide com elas, meus anelos santos,
E ao coração que é o céu dos meus desejos
Meus sorrisos levai, levai meus prantos!



Fonte: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.
Originalmente publicado em: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.