À duas moças pardas

Imagem de Gregório de Matos

Poema de Gregório de Matos



Altercaram-se em questão
Tereza com Mariquita
Sobre qual é mais bonita,
Se Tereza, si Assunção:
Eu tomo por conclusão
Nesta questão altercada
Que Assunção é mais rasgada,
E Tereza mais senhora
E o galante que as namora
Verá a conclusão provada.

Se Tereza é mui bonita,
Mulata guapa e bizarra,
Com mui bom ar se desgarra
A mestiça Mariquita:
Ninguém à uma e outra quita
Serem lindíssimas cambas,
E o Cupido que, dentre ambas,
Quiser escolher a sua,
Escolha vendo-as na rua,
Que eu para mim venero ambas.

As damas desta cidade,
Ainda as que são mais belas,
Não são nada diante delas,
São bazófias da beldade:
São patarata em verdade,
Se há verdade em pataratas,
Porque brancas e mulatas,
Mestiças, cabras e angolas
São o azeviche em parolas
E as duas são duas pratas.



Fonte: "Obra Poética", Tipografia Nacional, 1882.
Originalmente publicado em códices da segunda metade do século XVII.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.