Serra do Sincurá (de Serras e pântanos)

Imagem da poeta Jacinta Passos

Poema de Jacinta Passos



Dentro da noite, uma vela
de cera de carnaúba
com sua luz amarela
um fio de luzes subindo
que procissão é aquela?
na Serra do Sincurá
soldados caminham nela
subindo a pé vão puxando
os animais vão naquela
marcha lenta, padiolas
da chama à luz amarela
os homens de sete fôlegos
ofegam, que marcha aquela!
dentro da noite, Coluna,
dentro da noite, uma vela.



Fonte: "Jacinta Passos, coração militante", Editora EDUFBA, 2010.
Originalmente publicado em: "A Coluna", Editora A. Coelho Branco, 1957.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.