Imutável

Imagem de Zalina Rolim

Poema de Zalina Rolim



Foram dizer-lhe um dia: - Ele te engana,
Aos teus afagos foge indiferente;
Zomba dos sonhos teus e a rir profana
Do teu afeto a ingenuidade crente.

Retira-lhe esse amor, que ele se ufana
De o ter escravo, desdenhosamente... 
- E ela, ocultar tentando a angústia insana,
Uns laivos de amargor na voz tremente :

"Jurou-me outrora o seu amor infindo...
E o coração que desdenhado chora,
Confiadamente lhe entreguei sorrindo.

E hoje - que importa se de mim zombais?...
- Pode feri-lo e maltrata-lo, embora,
Não buscarei reavê-lo nunca mais".



Fonte: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.
Originalmente publicado em: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.