*

Imagem de Hilda Hilst

Poema de Hilda Hilst



Pedras dentro das barcas
Favos trincados
Embaçando as águas.

Ai que cuidados
Que fulgor de dentes
Para criar um espaço
De ausências no meu presente.

E envoltório de malhas
E escuros rosários
Feitos de sal e aço.

Ai que cuidados
Para prender quem vive
Dessas cadeias

E morre
Só de pensar em não tê-las.



Fonte: "Da Poesia", Editora Companhia das Letras, 2017.
Originalmente publicado em: "Cantares de Perda e Predileção", Massao Ohno Editor, 1983.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.