Dizem

Imagem de Zalina Rolim

Poema de Zalina Rolim



Dizem que a luz do seu olhar é fria
Como um prenúncio de lutuosas cores;
Que importa? - se eu me aqueço em seus ardores,
E ao seu clarão invade-me a alegria!

Dizem também que em sua voz sombria
Sente-se o travo de amargura e dores;
Escutando-a, minha alma toda em flores
Ouve estranha e saudosa melodia...

Que importa, digam todos que os espinhos
Da indiferença crescem no seu peito,
Se nele os meus anelos fazem ninhos?

E o meu olhar penetra-lhe a espessura,
Como os fulgores do luar, o leito
Da correnteza cristalina e pura.



Fonte: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.
Originalmente publicado em: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.