Ave mensageira

Imagem de Zalina Rolim

Poema de Zalina Rolim



Célia me disse: - Voa, corta os ares,
Vai céu e terra e mares perscrutando;
Se ele não vive, deixa-me chorando,
Se ele esqueceu-me, volta a estes lugares.

Vales, montanhas, infinitos mares
Fui percorrendo célere, voando...
Vejo-o afinal, vejo-o a sorrir, jurando
Amor sob o clarão de outros olhares.

E agora que farei? - Atroz dilema!
Seguir - matar-lhe o sonho derradeiro,
Ficar - dizer-lhe: é morto... Oh! dor suprema!

E a companheira tímida suplica:
"Se há de sabe-lo pérfido, traiçoeiro,
Chorá-lo morto é preferível - fica."



Fonte: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.
Originalmente publicado em: "O Coração", Tipografia Hennies & Winiger, 1893.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.