Canção de brinquedo

Imagem da poeta Jacinta Passos

Poema de Jacinta Passos



Reino da terra
riso será.

Menina, esse riso
não é de graça,

tempo virá.

Ó riso custoso
rei e rainha
em teu lugar.
Ó flor de sangue
tempo virou
tempo virá.
Abre, ó roseira
reino da terra
riso será.

Tens medo do risco?
Segura o novelo

Entra na roda e dança, ó menina.

Tens medo do risco?
Não és flor sozinha:

um olho aceso
entre as mulheres
criatura minha.

Um grão de milho
cravo criança camaradinha.

Araçá-mirim.

Segura o novelo.

Agora sim.

Flor no cabelo
entra na roda e dança, ó jasmim.



Fonte: "Jacinta Passos, coração militante", Editora EDUFBA, 2010.
Originalmente publicado em: "Poemas Políticos", Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil, 1951.

Comentários