*


Poema de Fernando Pessoa



Caminho ao teu lado mudo.
Sentes-me, vês-me alheado...
Perguntas: Sim... Não... Não sei...
Tenho saudades de tudo...
Até, porque está passado,
Do próprio mal que passei.

Sim, hoje é um dia feliz.
Será, e não será, por certo.
Num princípio não sei quê
Há um sentido que me diz
Que isto - o céu longe e nós perto -
É só a sombra do que é...

E lembro-me em meia amargura
Do passado, do distante,
E tudo me é solidão...
Que fui nesta morte escura?
Que sou neste morto instante?
Não perguntes... Tudo é vão.



Fonte: 'Obra Poética', décima edição, Editora Nova Fronteira, 2001.

Comentários