Epigrama n. 8 (encostei-me a ti)

Imagem de Cecília Meireles

Poema de Cecília Meireles



Encostei-me a ti, sabendo bem que eras somente onda.
Sabendo bem que eras nuvem, depus a minha vida em ti.

Como sabia bem tudo isso e dei-me ao teu destino frágil,
fiquei sem poder chorar quando caí.



Fonte: "Viagem", Editora Ocidente, 1942.
Originalmente publicado em: "Viagem", 1939.

Comentários