*

Imagem da poeta Beatriz Francisca de Assis

Poema de Beatriz Francisca de Assis



Sobre o coração que abrasas,
Que em viva paixão inflamas,
Agita as vorazes chamas,
Bate, cupido, as asas.
Tu, que em áurea taça vasas
Agro fel e doce encanto,
Que co'os ecos do meu canto
Do meu bem a dor serenas,
Vai mostrar-lhe as níveas penas
Orvalhadas do meu pranto.



Fonte: "Cantos da Mocidade", Casa Imperial, 1856.
Originalmente publicado em: "Cantos da Mocidade", Casa Imperial, 1856.

Comentários