Poemoitenta: Marina Lima vs. Barão Vermelho


Poema de crroma






Você faz - ah!, meu amor,
brinquedo em fantasias -,
você faz as estrelas.
O seu futuro é um ponto em nada.
Nelo vejo letras, grana e dor,
um gás que se lança
da dúvida mais e mais e...

Conto na palma da mão
como não ter você machuca,
esse mal que me alcança.

Então venha com tudo,
sem avisos vem, amor,
num balanço,
que sem você a vida cansa.

Não ligue para o que será,
para aquilo que ainda não existe.
Sentadas, as gentes fingem salas tristes,
abrem os braços em um país estranho.

Por que se segurar
nesse perigoso
da noite que ainda não há?

Vem e faça um mundo, amor,
um mundo para ser tão bom,
e lindo,
e é lá que, feliz,
com você
vou estar.



(Elaborado a partir da letra das músicas 'Fulgás', de Marina Lima, e 'Bete Balanço', do Barão Vermelho)


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.