A umas saudades

Imagem de Gregório de Matos

Poema de Gregório de Matos



Parti, coração, parti,
navegai sem vos deter,
ide-vos, minhas saudades
a meu amor socorrer.

Em o mar do meu tormento
em que padecer me vejo
já que amante me desejo
navegue o meu pensamento:
meus suspiros, formai vento,
com que me façais ir ter
onde me apeteço ver;
e diga minha alma assim:
Parti, coração, parti,
navegai sem vos deter.

Ide donde meu amor
apesar desta distância
não há perdido constância
nem demitido o rigor:
antes é tão superior
que a si se quer exceder,
e se não desfalecer
em tantas adversidades.
Ide-vos minhas saudades
a meu amor socorrer.



Fonte: "Seleção de Obras Poéticas", Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro, 1996.
Originalmente publicado em códices da segunda metade do século XVII.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.