Não se impressione

Ilustração com a palavra 'Poesia'

Poema de Carlos Bettencourt e Luiz Peixoto



Forrobodó de massada
Gostoso como ele só,
É tão bom como a cocada
É melhor que o pão de ló.

Forrobodó de massada
Gostoso como ele só.

Xi a zona está estragada.
Meu Deus que forrobodó.
Tem enguiço, tem feitiço
Na garganta faz um nó.

Então seu guarda que é isso?
Meu Deus que forrobodó.

Mas então pelo que vejo
Não apanho um frango só.
Eu vejo que já não vejo,
Meu Deus que forrobodó.



Fonte: "Acervo Digital Chiquinha Gonzaga", 2011.
Originalmente publicado em: Teatro São José, 1912.


Comentários