Curare

Imagem de Alberto de Castro - Bororó

Poema de Alberto de Castro - Bororó



Você tem boniteza,
E a natureza, foi quem agiu...
Com estes óio de índia,
Curare no corpo
Que é bem Brasil.

Tu é toda Bahia,
A fulô do mucambo,
Da gente coô.
Faz do amor confusão,
Nesta misturação,
Bem banzeira,
Insoneira,
Que tem raça e tradição.

Quebra machuca
minha dô.

Nêga - neguinha,
Tudo - tudinho,
Meu amosinho,
Com esta boquinha
Vermelhinha, rasgadinha
Qui tem veneno
Cumo que...
Conta triteza e alegria
Pr'u seu bem
Que tudo vive a dizê,
Que você, é diferente
Desta gente
Que finge querê!

 

Fonte: "O melhor do choro brasileiro", Irmãos Vitale Editores, 1997.
Originalmente publicado em: disco Victor 34667-A, matriz 33488, 1940.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.