O futuro

Imagem de Mário Quintana

Poema de Mario Quintana


Na bola de cristal procuro o meu futuro:
futuro tão brilhante que aos olhos me faz mal...
Não, não esse brilho fácil das girândolas,
mas uma súbita, silenciosa explosão de cores
- prenúncio da total
subversão! -
até que então o Grande Mágico
regendo o novo Caos
(...e mesmo porque nada pode ser destruído...)
até que o Grande Mágico
- afinal -
com todos os espantosos subprodutos da última Bomba H
recomponha o milagre de cada indivíduo!



Fonte: "Quintana de Bolso", Editora L&PM Pocket, 2007.
Originalmente publicado em: "A cor do invisível", 1987.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.