Porto parado

Imagem de Mário Quintana

Poema de Mario Quintana



No movimento
lento
das barcaças
amarradas
o dia,
sonolento,
vai inventando as variações das nuvens...



Fonte: "Quintana de Bolso", Editora L&PM Pocket, 2007.
Originalmente publicado em: "A cor do invisível", 1987.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.