*

Imagem de Hilda Hilst

Poema de Hilda Hilst



Se for possível, manda-me dizer:
- É lua cheia. A casa está vazia -
Manda-me dizer, e o paraíso
Há de ficar mais perto, e mais recente
Me há de parecer teu rosto incerto.
Manda-me buscar se tens o dia
Tão longo como a noite. Se é verdade
Que sem mim só vês monotonia.
E se te lembras do brilho das marés
De alguns peixes rosados
Numas águas
E dos meus pés molhados, manda-me dizer:
- É lua nova -
E revestida de luz te volto a ver.



Fonte: "Da Poesia", Editora Companhia das Letras, 2017.
Originalmente publicado em: "Júbilo, memória, noviciado da paixão," Massao Ohno, 1974.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.