Dueto de amor

Imagem de Chiquinha Gonzaga

Poema de Chiquinha Gonzaga



Sossega, pois te digo eu
Não palpites assim tanto, tanto
Não prolongues meu sofrer
Não me peças vir o pranto

Sossega, pois te digo eu
Vais ficar bem fisgado

Não palpites assim tanto
Não lamentes assim tanto

Não prolongues meu sofrer
Prolongues o teu sofrer

Não me peças vir o pranto
De nada te sirva o pranto



Fonte: "Acervo Digital Chiquinha Gonzaga", 2011.
Originalmente publicado em: Teatro São José, 1911.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.