Ovni

Imagem de Ferreira Gullar

Poema de Ferreira Gullar



Sou uma coisa entre coisas
O espelho me reflete
Eu (meus
olhos)
reflito o espelho

Se me afasto um passo
o espelho me esquece:
– reflete a parede
a janela aberta

Eu guardo o espelho
o espelho não me guarda
(eu guardo o espelho
a janela a parede
rosa
eu guardo a mim mesmo
refletido nele):
sou possivelmente
uma coisa onde o tempo
deu defeito



Fonte: "Coleção Melhores Poemas", Editora Leya, 2012.
Originalmente publicado em: "Na vertigem do dia", 1980.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.