Leitõezinhos

Imagem de crroma

Poema de crroma



Eu disse: você
está falando o oposto
do que todo mundo está falando.

Você disse: não
de todo mundo,
mas de todos aqueles
a quem eu escuto.

E você ainda disse: tudo
que eu escuto
de homens discursando para si mesmos,
economistas do mercado financeiro
- as pregações fiscalistas,
austerísticas, misóginas, racistas -
tudo se move,
para eles e para mim,

(você disse, sim, você
disse): que nós
combatemos o público e o bem comum
como o mais vil dos males,
a ser posto em derrota, a ser
amordaçado,
os economistas falando
entre eles e comigo e nós para audiências
através de conglomerados de mídias
sob o domínio de outros poucos homens ricos.

Eu disse: não,
eu não sou isso, nem
penso assim.
Você riu e você não
disse mais nada, adivinhando em minha desculpa
- por favor, escusas se lancei cobras
e torturas à danação -,
em minha desculpa a ânsia
pelo retorno à reclusão de minha casa
onde eu assaria leitõezinhos no forno.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.