*

Imagem de Hilda Hilst

Poema de Hilda Hilst


Estava entre as torres e o homem. Eu e ele.
E no instante, partiu-se o rio escuro da memória
E um ruído de claras persianas
Invadiu-nos o peito e os ouvidos.
Eram ares perdidos retornando. Grandes pássaros,
Asas e rumo de obelisco. E de prumo era o voo.
Grande voo, cobrindo-nos o peito e os ouvidos.
Veio um silêncio feito de altas ramas
E as mãos se abriam sem estupor antigo.

Era além do pudor o peito em chama.



Fonte: "Da Poesia", Editora Companhia das Letras, 2017.
Originalmente publicado em: "Poesias", Livraria Sal, 1967.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.