Silêncio rubro

Imagem de Manoel de Barros

Poema de Manoel de Barros



Crista de silêncio rubro, o galo
com frisos gelados de adaga no bico
madruga as veredas batidas



Fonte: "Poesia Completa", Editora Leya, 2010.
Originalmente publicado em: "Arranjos para assobio", 1980.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.