Para tambor e voz

Imagem de Adélia Prado

Poema de Adélia Prado



Viola violeta violenta violada,
óbvia vertigem caos tão claro,
claustro.
Lápides quentes sobre restos podres,
um resto de café na xícara e mosca.



Fonte: "Bagagem", Editora Civilização Brasileira, 2006.
Originalmente publicado em: "Bagagem", Editora Imago, 1976.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.