O vivente

Imagem de Adélia Prado

Poema de Adélia Prado



Sem avisos se mostra
a duração perfeita,
forma que de si mesma se acrescenta
e na mesma medida permanece.
Contemplá-la
é querer para si toda a pobreza.
Não causa medo,
só o belo tremor da noiva
deixando a casa paterna.
O que diz é: vem.
O que é: abismo.
Puro gozo
que à medida que come
mais tem fome.



Fonte: "Poesia Reunida", Editora Record, 2015.
Originalmente publicado em: "A duração do dia", Editora Record, 2010.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.