Na enseada de Botafogo

Imagem de Manoel de Barros

Poema de Manoel de Barros



Como estou só: Afago casas tortas,
Falo com o mar na rua suja...
Nu e liberto levo o vento
No ombro de losangos amarelos.

Ser menino aos trinta anos, que desgraça
Nesta borda de mar de Botafogo!
Que vontade de chorar pelos mendigos!
Que vontade de voltar para a fazenda!

Por que deixam um menino que é do mato
Amar o mar com tanta violência?



Fonte: "Poesia Completa", Editora Leya, 2010.
Originalmente publicado em: "Poesias", 1947.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.