Linha avelã

Imagem de Manoel de Barros

Poema de Manoel de Barros



A linha avelã de um pêssego
e o lado núbil de um canto
são como a aurora gotejante de uma semente líquida



Fonte: "Poesia Completa", Editora Leya, 2010.
Originalmente publicado em: "Arranjos para assobio", 1980.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.