A canção do limpa-vidros

Ilustração com a palavra 'Poesia'

Poema de Ana Rüsche



eu, um peixe de aquário, gordo,
consumindo o que surge dessas águas turvas.
os passantes lá embaixo como polvos de patins,
uma menina com um buraco negro a
tiracolo e
chicletes.

ao lado dos jornais de internet,
meus cactos morrem em sua compulsão por água.

os ursos polares serão extintos pelas geladeiras.
na austrália, baleias se suicidam na areia.

continuo consumindo qualquer coisa que brilhe um pouco,
eu, um peixe a apodrecer gordo nessas águas sujas.



Fonte: Coleção "Leve um Livro", 2017.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.