Humano

Imagem de Adélia Prado

Poema de Adélia Prado



A alma se desespera,
mas o corpo é humilde;
ainda que demore,
mesmo que não coma,
dorme.



Fonte: "Poesia Reunida", Editora Record, 2015.
Originalmente publicado em: "Miserere", Editora Record, 2013.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.