Cerâmica

Imagem de Carlos Drummond de Andrade

Poema de Carlos Drummond de Andrade



Os cacos da vida, colados, formam uma estranha xícara.
Sem uso,
ela nos espia no aparador.



Fonte: "Antologia Poética", Editora Record, 2001.
Originalmente publicado em: "Lição de coisas", Editora José Olympio, 1962.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.