*

Imagem de Manoel de Barros

Poema de Manoel de Barros



As coisas não querem mais ser vistas por pessoas
razoáveis:
Elas desejam ser olhadas de azul -
Que nem uma criança que você olha de ave.



Fonte: "Livro das Ignorãças", Editora Record, 2000.
Originalmente publicado em: "Livro das Ignorãças", 1993.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.