*


Poema de Fernando Pessoa



Por que esqueci quem fui quando criança?
Por que deslembra quem então era eu?
Por que não há nenhuma semelhança
Entre quem sou e fui?
A criança que fui vive ou morreu?
Sou outro? Veio um outro em mim viver?
A vida, que em mim flui, em que é que flui?
Houve em mim várias almas sucessivas
Ou sou um só inconsciente ser?


Fonte: 'Obra Poética', décima edição, Editora Nova Fronteira, 2001.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.