Lição de um gato siamês

Imagem de Ferreira Gullar

Poema de Ferreira Gullar



Só agora sei
que existe a eternidade:
é a duração
          finita
          da minha precariedade

O tempo fora
de mim
          é relativo
mas não o tempo vivo:
esse é eterno
porque afetivo
- dura eternamente
          enquanto vivo

E como não vivo
além do que vivo
não é
tempo relativo:
dura em si mesmo
eterno (e transitivo)



Fonte: "Coleção Melhores Poemas", Editora Leya, 2012.
Originalmente publicado em: "Barulhos", 1987.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.