*

Imagem de Hilda Hilst

Poema de Hilda Hilst



A descansada precisão da folha.
O que o olhar advinha
Sob a sua mínima extensão.
E a gravidade da flor
Irrompendo de suas claras paredes.
Em tudo o estigma de amor de uma só mão.
Em mim, de um lado, uma garra de fogo
Gigantesca, pronta para ferir
E de um gesto agudo incendiar-vos,
E do outro lado a minha outra mão
Amena. Larga.



Fonte: "Da Poesia", Editora Companhia das Letras, 2017.
Originalmente publicado em: "Poesias", Livraria Sal, 1967.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.