*

Imagem de Ferreira Gullar

Poema de Ferreira Gullar



Fora, é o jardim, o sol - o nosso reino.
Sob a fresca linguagem, porém,
dentro de suas folhas mais fechadas,
a cabeça, os chavelhos reais de lúcifer,
esse diurno.

Assim é o trabalho. Onde a luz da palavra
torna à sua fonte,
detrás, detrás do amor,
ergue-se para a morte, o rosto.



Fonte: "Coleção Melhores Poemas", Editora Leya, 2012.
Originalmente publicado em: "A luta corporal", 1954.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.