*

Imagem de Mário de Andrade

Poema de Mário de Andrade



EU DANÇO!
Eu danço manso, muito manso,
Não canso e danço,
Danço e venço,
Manipanso...
Só não penso...

Quando nasci eu não pensava e era feliz...

Quando nasci eu já dançava,
Dançava a dança da criança,
Surupango da vingança...

Dança do berço:
Sim e Não...
Dança do berço:
Não e Sim...
A vida é assim...
E eu sou assim.

... ela dançava porque tossia...
Outros dançam de soluçar...
Eu danço manso a dança do ombro...
Eu danço... Não sei mais chorar!...



Fonte: "Poesia completa", Editora Itatiaia, 1987.
Originalmente publicado em: "Remate de males", 1930.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.