Mensagem aos homens

Imagem da poeta Jacinta Passos

Poema de Jacinta Passos



- Eu te esperei longo tempo de terrível solidão.
Através dos meus anseios, das minhas lutas,
dos meus cansaços e das minhas esperanças,
através do meu fundo desalento
e da minha ainda mais funda alegria de existir,
através das incessantes mutações da vida,
do céu, da terra, das águas, dos outros e de mim mesma,
eu te esperei.
Inteira, pura e livre como a luz, a livre luz das alvoradas.

- Oh! por que me trazes um coração diminuído
como um seixo levado pelo rio, um seixo que muitas águas rolaram?



Fonte: "Jacinta Passos, coração militante", Editora EDUFBA, 2010.
Originalmente publicado em: "Nossos Poemas", Editora Bahiana, 1942.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.